Skip to Content

DRM-Brasil é contra possível decisão do GIRED que mate a interatividade na TV Digital

No dia 20 de janeiro de 2016 o grupo de implantação da TV Digital no Brasil, o GIRED, poderá aprovar mudanças que irão matar a TV Digital interativa no país.

O DRM-Brasil vem através desta publicação reforçar que é contrário a aprovação de qualquer medida que descumpra as normas do Sistema Brasileiro de TV Digital (SBTVD) e permita a distribuição de conversores de TV Digital que não contenham suporte a interatividade, provida através do middleware Ginga.

Utilizando um argumento econômico, que sabemos ser falso, representantes de grandes empresas de radiodifusão e telecomunicações pressionam o governo para remover a interatividade que poderia estar presente na casa de metade da população brasileira.

O Ginga, plataforma para aplicações hipermídia desenvolvida no Brasil, e que provê integração com a Internet e novas mídias, é a grande chave para a inserção do rádio e da televisão digitais em um ambiente convergente de meios. O DRM-Brasil apoia a adoção do Ginga como middleware para interatividade também no Sistema Brasileiro de Rádio Digital.

A interatividade na TV e no rádio, que se tornou possível com a mudança do sistema analógico para digital, é, segundo Marshall[1], a principal característica dessa mudança de tecnologia. Sem ela, o governo e GIRED irão alijar grande parte da população do mais importante potencial da TV Digital.

Caro Ministro das Comunicações André Figueiredo, e presidente do GIRED, Rodrigo Zerbone, em respeito ao Professor Luiz Fernando Gomes Soares, falecido a poucos meses, autor principal do Ginga e grande colaborador do novo perfil C de receptores de TV Digital, que permite a interatividade plena, e à população brasileira, não acabem com a interatividade na TV Digital.

Mais informações podem ser encontradas no blog de André Barbosa[2]:
http://abfdigital.blogspot.com.br/2016/01/a-morte-so-ginga-c.html

Foto: André Figueiredo (Ministro das Comunicações) a esquerda e Guido Lemos (UFPB) a direita.

[1] MARSHALL, P. D. New Media Cultures. Bloomsbury Academic, 2004.
[2] André Barbosa, Superintendente Executivo de Relacionamento Institucional da Empresa Brasil de Comunicação - EBC.



X