Skip to Content

O DRM+ na faixa do FM (e "eFM")

O DRM+ (ou DRM Plus), que é a extensão do padrão DRM para a faixa do VHF, e que pode realmente vir a ser o sistema utilizado para a faixa do FM no contexto do Rádio Digital Brasileiro, possibilita uma vasta gama de possibilidades a serem escolhidas para se concretizarem na Norma Brasileira de Rádio Digital e para os radiodifusores.

É possível utilizar o DRM+ em conjunto com a transmissão FM de forma IBOC (In Band On Channel) dentro do canal de 200kHz, para o período de Simulcast, e sem interferências, bastando, de forma simplificada, o radiodifusor desligar as subportadoras da transmissão FM (em geral, estéreo e RDS) e ligar a transmissão DRM+ deslocada 100kHz da transmissão analógica.

Testes estão em curso para determinar a distância espectral mínima que a transmissão DRM+ deve ter da transmissão FM, se realmente é necessário o desligamento de todas as subportadoras FM e qual a diferença de potência ótima entre a transmissão FM e DRM+ para minimizar interferência e maximizar o alcance das transmissões.

Após o período de transição (que pode ser o quão longo for necessário), no qual as Rádios transmitirão em Simulcasting, no contexto de transmissão totalmente digital utilizando-se o DRM+, podem-se relaxar várias restrições como a de rádios em canais adjacentes, permitindo que rádios na mesma localidade em canais adjacentes existam, e até mesmo aumentar em 50% o número de rádios no espectro do atual FM reduzindo o canal de 200kHz para 150kHz, visto que a transmissão DRM+ ocupa aproximadamente 100kHz.

Outro possível panorama é a migração para o sistema de Rádio Digital utilizando-se a banda dos canais 5 e 6 de TV analógica (76MHz a 88MHz), que deve ser liberada para a rádiodifusão assim que as transmissões de TV analógica forem desligadas, em 2016, com o nome de eFM (FM Extendido), podendo dessa forma inclusive manter-se a canalização de 200kHz tanto para as transmissões FM quanto para as transmissões DRM+, que poderão conviver lado-a-lado durante muitos anos.

O padrão DRM+ já está pronto para transmitir na faixa "eFM".

Os sistemas DRM (DRM30 e DRM+) são capazes de digitalizar todas a faixas de rádios brasileiras. O DRM30 atende as faixas das rádios AM (Amplitude Modulada) LW, MW, SW e que ficam entre 100 Khz e 30 Mhz. O DRM+, além da faixa de rádios FM (Frequencia Modulada) de 88 a 108 Mhz, atende também toda a faixa VHF que ficam entre 30 e 174 Mhz.

Receptores DRM com suporte ao DRM+ são esperados para chegar ao mercado em 2011, sendo que testes com DRM+ na Rádio Cultura FM de São Paulo estão atualmente em curso.



X