Skip to Content

Oque é o DRM

O QUE É DRM

Muitas vezes confundido com “Digital Rights Management”, DRM também
significa Digital Radio Mondiale.

É um processo de modulação, em que a informação é transportada pela
“portadora” de forma digital (uns e zeros) e não de forma analógica como o
AM e o FM. Como se fosse um MP3 transmitido por rádio.

Na modulação em AM , Amplitude Modulada, o áudio é combinado com a
portadora de forma a alterar a amplitude dessa portadora. Assim
teoricamente, nos intervalos entre os sons, essa portadora é “estreita” e
quando existe um som alto, a portadora se “alarga”. Essa variação é
detectada pelo nosso rádio e amplificada, gerando o som que ouvimos. A
frequência da portadora não varia, é fixa. A modulação em AM é comum em OM
- Ondas Médias de 540 kHz a 1.710 kHz, OT - Ondas Tropicais de 2.300 kHz a
5.060 kHz e em OC - Ondas Curtas, de 5.945 kHz a 26.100 kHz. AM não é uma
faixa de frequência. É um tipo de modulação.

Em FM, Frequência Modulada, o áudio, em vez de fazer variar (modular) a
portadora em sua amplitude, ele faz variar a sua frequência. Assim, na
ausência de som, a portadora está com a frequência fixa, e na presença de
áudio, essa frequência varia. Da mesma forma, em seguida, essa variação de
frequência é detectada pelo nosso receptor de rádio e amplificada,
resultando no som que ouvimos. A modulação em FM se dá comumente na faixa
de VHF.

Já numa modulação digital, o áudio é transformado em bits (zeros e uns) e
aí transmitido. Esses bits devem ser decodificados por meio de software e
hardware e aí amplificados, para que possamos ouvir. É esse o serviço do
DRM, que junto a um hardware (conjunto de circuitos eletrônicos)
transformam o áudio em bits para serem transmitidos e no receptor, recebe
esses bits transformando-os novamente em áudio, para podermos ouvir.

Graças as características de uma transmissão digital, junto a esse áudio,
podemos transmitir outras informações, como textos, imagens, etc. Também é
possível implementar um sistema de correção de erros, que resulta numa
qualidade de serviço excelente. Fato esse, inexistente em uma transmissão
analógica, seja ela em AM ou FM que resulta no nosso bem conhecido “ruído”.

O DRM é o único sistema de digitalização para rádio, que trabalha em todas
as faixas de frequência. Ondas Médias, Ondas Tropicais, Ondas Curtas e VHF.

Também, por se tratar de um sistema aberto, pode-se implementar melhorias e
também adaptações para uma melhor performance, de acordo com as
características necessárias para cada frequência de trabalho e área a ser
atendida por essa transmissão.

Desta forma, a digitalização do rádio é a verdadeira evolução tecnológica,
e não simplesmente a mudança de frequência de trabalho, mantendo uma
modulação analógica, inventada por Edwin Howard Armstrong em 1912, a
frequência modulada.

Abradig – Associação Brasileira do Rádio Digital

Este texto complementa o texto: O que é Rádio Digital, já publicado pelo DRM-Brasil.



X